Boiando em Moçambique

Desventuras de Rafael Moralez na África


1 comentário

Matéria no Blog da MTv

Mundo árabe

Mundo árabe

Hey !!!

Tudo bem!

Quanto tempo não escrevo aqui… …acho que voltarei a fazer isso viu! Deu saudade de postar as coisas diariamente… …na verdade deu vontade de sair mundo afora de novo, mas isso são outros quinhentos!

Olha só, saiu no blog da MTv (aquele canal que um dia, a muito tempo atrás, tocava música, rock sabe!!!) então eles publicaram uma matéria sobre o livro e eu dei uma pequena entrevistas em vídeo.

Lê lá meu!!!

ó o link – http://valerumlivro.mtv.uol.com.br/2012/07/12/boiando-com-rafael-moralez/

Por aqui ando em São Paulo de novo, faço um segundo mestrado, não sei ao certo porque faço isso, mas faço!

Ando de bike quando não chove, desenho bastante, tomo chá, comi um macarrão bom hoje e de vez em quando escrevo umas coisas aqui e outras ali!

Ah minhas costas não doem mais… …isso é bom, muito bom!

Então se você não leu o blog vai lá embaixo no primeiro post e começa de lá, esses último são sobre Paris, um lugar cheio de franceses que gostam de  queijo e vinho… …eu também gosto e não sou francês nasci em Piracicaba!

Grande abraço a todos e volto a escrever aqui, antes vou fazer um chá de hortelã ali e já volto!

Rafa

Ao som de  – chuva paulistana

Anúncios


1 comentário

Expo no RJ

Hey pessoas!

Então tá assim… …eu aqui continuo estudando pacas… …mas tem acontecido um movimento interessante com as ilustrações. A exposição saiu do Jazz nos Fundos em São Paulo e foi para o Rio de Janeiro, em uma galeria que chama Reserva+, muito legals isso tudo!

Agora vou caçar outro lugar aqui em Sp pra quando os quadros voltarem!

Penso em voltar a escrita aqui nesse blog… …Seo Moralez, meu pai, disse que estou perdendo tempo, acho que sim!

Então vou procurar uns assuntos que sejam interessantes para aqui dizer algo a respeito!

Mando uma foto da exposição carioca!

Abratos!

A exposição ficou assim... ...e tá sendo legal isso tudo!

A exposição ficou assim... ...e tá sendo legal isso tudo!


1 comentário

Comicon

O Rio de Janeiro é o crime mano!!!  Falei isso umas trenzentas vezes desde que cheguei aqui! Mas a cidade é linda, o povo é gente fina, o chopp é tomado a qualquer momento (se bem que o de São Paulo é bem melhor!) e a praia funciona!

É verdade que estou em Ipanema e isso aqui parace um pouco com cenário de novela da TV Groba… …tem um outro lado do RJ que vi pouco ainda e que não me parece ser tão plástico como esse!

A Comicon foi bem legal, conhecer outros quadrinistas, trocar idéia com o Peter Kuper, criador do Spy x Spy, uns debates e ambiente que mostra que o quadrinho nacional tá crescendo e indo para um direção bem interessante!

E tinha fanzines, e tinha exposição do Will Eisner e um bando de coisa legal pacas…

Aqui quando se come uma coxinha você ganha um refrexxxco, não é suco não, é refrexxxco!

Não é bolacha é biscoito! Até porque não se fala bolacha, mas sim BUlacha! E se pedir uma bulacha perigas tomar um tapão na fuça! Mas disso aí todo mundo já sabe!

Mando aqui um abraço para Marques & Etelma, valeu a força aí no blog!

Vou imprimir uns desenhos bem grandes, formatro AO, fazer uns cartazes, quem quiser um me dá um toque!

Ainda fico por aqui até quinta… …vai rolar um chopp logo mais!

Mando umas fotos aí… ….o Rio é o crime mano!

Ipanema, janela do quarto do hotel... ...bem legal esse lugar aí!

Painéis na Comicon, a esquerda desenhos do parceiro Rodrigo Bueno pro Peixe Peludo, a direita desenhos meus!

O dia foi acabando amarelo!

E o fim do dia no Rio é bonito pacas!


1 comentário

Londrix… …Londrina

Tem florzinha saturada!

Fui convidado como autor para participar do Festival Literário de Londrina e foi mais ou menos isso que rolou!

Sobre Londrix… …sob Londrix!

Eu estava quieto aqui em São Paulo – capetal, se é que é possível ficar quieto nessa cidade, quando recebi uma mensagem da Nadia dizendo assim:

“…ô fiote, tem um festival literário aqui em Londrina, e se pá você vai ser convidado, tá afins?”

Craro Cróvis, vamolá! Londrina eu conheço de outros tempos e sempre é bom voltar e dar uma espiada como a cidade se comporta. E ela se comporta bem mal… …nada, estava o maior barato lá! Me mandaram um passagem para as 6:00 da manhã, o que me fez ir pro aeroporto as 5:00, pra isso tive que acordar as 4:00, pra ficar com sono o resto do dia.

Mas fiquei pensando, “Quem diabos vai estar na mesa de debate comigo?”, tinha a mínima idéia, imaginei que poderia ter os mais distintos tipos… …bom isso é um tanto óbvio, não poderiam me convidar para participar de uma mesa com trigêmeos escritores de auto-ajuda, se bem que isso seria bastante interessante! Enfim só me restava esperar… …e esperei! Quando cheguei no teatro encontrei o Losnak, figuraça, gente fina e um baita escritor também! Um povo com cara estranha e umas pessoas meio loucas, mas isso faz bem… …é necessário diria! Há, no sentido de existir, porque sempre que há, algo existe, algo há. Se há, já existe, ou como disse não-lembro-quem “se existe o nome do bicho, o bicho existe”. O unicórnio existe, mesmo sem ser necessariamente um equino de chifres comercializado no Canal do Boi. Adoro o Canal do Boi, é um antro virtual de boys e bois butinudos comprando e vendendo picanhas em potência. Agora devo voltar aos estudos, isso sempre me acontece. Essas coisas sempre me atormentam, mas mesmo assim eu persisto… …e isso te interessa?

Tenho para mim que é complicado de associar coisas boas ao Canal do Boi, fico imaginando o contra regra do Canal do Boi, a gentil senhora do cafezinho do Canal do Boi, a secretária sertaneja do Canal do Boi, o boi do Canal do Boi, ando meio aficionado com essa história toda.

Melhor que o Canal do Boi só a TV Senado, mas aí já é muita baixaria. Fico imaginando o contra regra da TV Senado, os bastidores da TV Senado, o cafezinho da TV Senado, o raio que o parta da TV Senado.

Vou assinar uma TV a cabo, ou como dizem os americanos “keibou”, adoro sotaques gringos, os americanos são os melhores. Os americanos são sempre os melhores. Em tudo, não importa o que. Tenho sorte de ter nascido na américa… …do sul, Deuzolivre ser um redneck, gosto mesmo é dessa lambança tropical, dessa malemolência e de toda brasilidade que me há em torno. Esse coqueiro que á coco, que é onde mato a minha sede. E o coqueiro pode dar mais alguma coisa que não coco?

Na mesa de debate tinha um povo legal pacas, nada a ver com trigêmeos albinos escritores de auto ajuda, estavam lá a Estrela Leminski, que é um baita garota inteligente e que faz símbolo de metal o que por si só já faz dela uma boa pessoa pra mim, estava também o Leprevost que é francês, ele não fala francês, mas ele é francês capiche!!! Ele tem um texto que é o maior barato e que me identifiquei um monte, não falei isso pra ele, mas vou mandar, esse escrito daí ele vai ficar sabendo. E também o Karleno Bocarro que é um baita escritor, nunca li uma linha dele, mas ele tem um cartão de visitas escrito assim “Karleno Bocarro – Escritor”, a coisa é séria ali viu! O tipo de sujeito que eu ficaria tomando cerveja e falando de coisa séria e bobagem a noite inteira!

O debate foi o maior barato até eu fiz pergunta pra mesa, afinal estava do lado de três escritores juramentados. No fim de tudo fomos tomar algumas poucas cervejas no restaurante Dona Menina, boa comida… …boa cerveja… …boas pessoas em volta… … até advogada de direitos autorais tinha lá na mesa caso alguém precisasse processar ou reclamar seus direitos. Se bem que não prestei muita atenção no que ela dizia, seu decote não me deixava pensar! Ela usava um sutinhém (gosto dessa palavra assim, e daí?) daqueles que a alça é transparente, e estava meio caída no ombro, a alça… …e isso me lembrou quando vou ao supermercado e a alça da sacola arrebenta… …vou parar por aqui porque isso não é um conto erótico com trigêmeos escritores transando com chiuauas, anãs albinas e alicates!

Depois nós íamos todos nos encontrar em um outro bar, que a Estrela ia cantar, o Leprevost ia tocar e o Karleno ia dançar, mas eu não fui… …a vida me levou pra outro lugar que eu não posso contar aqui… …mas foi divertido!

No outro dia acordei e pensei “Quer saber… …foda-se, sou escritor de hoje em diante!” e já pisei na sala dizendo, “…renasci em satã, sou escritor!!”, joguei fora a falsa modéstia e a incerteza! Bem melhor assim! Agradeço aos meus companheiros de mesa que não presenciaram a mudança, mas que são em parte responsáveis por ela devido às respostas que deram quando perguntei quando se sentiram escritores.

Depois passei um dia de ressaca, e fui assumir a bateria no show do Pedro e Nádia, a banda chama Encéfalos Acesos, é constituída de bateria no melhor estilo pedreiro, guitarra no talo e poesia na doce voz de Nadia Val… …passamos as músicas meia hora antes de tudo começar e foi o maior barato! Será que todo festival de literatura é assim?

Rafael Moralez, escritor (há, sentiu o drama da alcunha que me auto infligi)

Essa é a Brigitte, bonita ela né... ...é o dog da Malu... ...


Deixe um comentário

Pra Jarinu ou Janiru

Desce?

Houve um tempo que chegueava em casa e pensava “Pronto! Agora acabou! Já entreguei a dissertação e tudo acabou! Página virada! Nunca mais vou me enfiar nesse enrosco de pós-graduação!”

Mentira!

Tudo Mentira!!

E não é que eu to fazendo um segundo mestrado uêbaaaaa!

Incrivis!!! (como diria o Mussum!)

Agora me encontro atolado de coisas para fazer mas isso é problema meu! Ninguém tem a ver com isso!

Bom voltando ao assunto de sempre dias atrás… …pedalar… … fui subir de bicicleta uma ladeira que tem por aqui!

Na verdade estava indo ao sítio que uns amigos estavam no fim de semana em  um lugar que dizem que chama Janiru, mas que todo mundo chama de Janiru! Capiche!!

Fica uns 70 km de São Paulo e eu saí muito bem preparado de bicicleta sábado as 11:00 da manhã com o sol na testa, de ressaca com 4 laranjas no alforje, sem crédito no celular e um mapa que imprimi de última hora mas que não estava lá essas coisas!

Ou seja… …tinha tudo… …TUDO, pra dar certo!!

Já de cara pedalei a ladeira da Cantareira  que é de lascar! Ô subidinha chata! Mas cheguei bem e lá em cima tive um entusiasmado papo com o pessoal da polícia que como sempre foram extremamente solícitos, educados e simpáticos! Ah como gosto de conversar com o Seo Poliça!!

Passada a fase Swat (ou Chips, se preferir) desci uma baita de uma ladeira que levou um tempão, não sei quanto, estava mais preocupado em não sair da estrada já que nunca freio em descida, só desvio!

Frear bicicleta na descida é coisa pra maricas! Não se freia mas sim desvia-se, se não der pra desviar, segura a bronca do que te acontecer!

Frear é igual capacete, coisa de maricas!

Encontrei um gambá morto na estrada, foi legal!

Tava lá parado, meio caladão!

Mas eis que me vejo na zona rural, já tinha pedalado uns 40 km, e não sabia mais pra onde ir, para qual direção ir. A idéia era ir de São Paulo até essa tal de Jarinu de bicicleta pela zona rural.

Pensei… …bom, vou consultar o mapa, coloco a mão no bolso e percebo que perdi o mapa!

MA GA VI LHA!!

Pensei… …bom vou perguntar pra esse tiozinho matuto aqui que deve saber tudo da região e vai me indicar um atalho por onde chego lá em 20 minutos.

Segue o diálogo:

– Boa tarde, o Senhor sabe pra que lado fica a cidade de Jarinu?

– … (silêncio)

– A cidade de jarinu sabe?

– … nué aqui não fio!!!!

– Bom, então fudeu!

Mas nesse exato momento um amigo que estava no sítio me ligou no celular e me deu as coordenadas!

Sei que pedalei mais umas 4 horas e cheguei lá no fim do dia com direito a uma carona para os 20 km finais!

Moral da história: “Nunca saia de ressaca, as 11:00 da manhã, com 4 laranjas e sem um bom, veja bem eu disse BOM, mapa!”

Agora vou escrever uma merda de um artiguinho encardido pra um porcaria de uma disciplina desse inferno dessa pós!

Depois foram dias preguiçosos com direito a piscina, comida boa, cerveja e um grupo de amigos cheio de filhos!!!

Abrazos!

Um ponto vermelho!